NOTÍCIAS

30 DE NOVEMBRO DE 2023
Acessibilidade: Justiça do Amapá capacita servidores na Língua Brasileira de Sinais

A Turma do curso “Libras: Formação para Iniciantes”, promovido pelo Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), por meio da Escola Judicial, realizou a gravação de um vídeo/glossário sobre termos jurídicos que está disponível no Portal e nas redes sociais da instituição. A gravação do Glossário em Libras foi um exercício para os alunos, mas também proporcionou ainda mais acessibilidade aos conteúdos, traduzindo o “juridiquês” para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), mas também estimulou servidores a conhecer um pouco mais sobre esta iniciativa de acessibilidade.  A gravação, realizada na tarde de quinta-feira (23/11), contou ainda com uma cerimônia com a presença do desembargador-presidente Adão Carvalho.

Acesse o vídeo

Segundo o desembargador-presidente Adão Carvalho, fornecer esta formação é uma obrigação do Poder Judiciário por proporcionar a acessibilidade a uma parcela importante da população, “mas, ver esta turma e seu progresso, é um prazer e uma honra”.

“Esta não é a primeira e nem será a última vez que o TJAP proporcionará o acesso a este tipo de formação, pois é uma iniciativa de necessidade constante e espero que numa das próximas turmas tenhamos o pessoal do nosso gabinete Militar, pois eles são a linha de frente do nosso atendimento nas recepções dos fóruns e unidades judiciais”, concluiu.

De acordo com o professor Rony Fernandes, que ministra o Curso de Libras oferecido pelo TJAP a servidores e colaboradores, a gravação em vídeo do Glossário de Termos Jurídicos tem como objetivo difundir as palavras técnicas referentes ao Poder Judiciário em Libras. “Vai dar oportunidade tanto para os ouvintes e servidores serem estimulados a aprender quanto para os surdos, que precisam entender quais alguns termos do jargão do Direito e do Poder Judiciário por não serem de uso comum”, explicou.

“Quando eles assistirem alguma audiência judicial ou algum evento no plenário onde há intérprete, todos vão entender o que eles realmente estão realizando, que tipo de palavra é essa e qual é o conceito dessa palavra até”, detalhou.

A gravação, além de ser um exercício prático e pretender divulgar os sinais e o próprio esforço realizado, também serve para avaliar os alunos, “principalmente na parte da datilologia (expressa letra a letra com sinais para cada letra do alfabeto), pois eles estão fazendo a datilologia e depois os sinais específicos para cada palavra – e estamos vendo que eles estão desempenhando um excelente trabalho no estudo dos sinais e nessa apresentação do glossário”, finalizou o professor.

O servidor Paulo Machado, lotado na Presidência do TJAP, avalia o curso como uma experiência maravilhosa. “É um aprendizado que nos propicia trabalhar melhor para o nosso Jurisdicionado, principalmente os surdos, e é dessa forma que devemos pensar para garantir que o cidadão tenha uma melhor qualidade no seu atendimento”, defendeu.

Longe de estar satisfeito com o que já sabe, Paulo explica que tem uma atitude de sempre procurar aprender mais. “Eu, em particular, gosto de sempre estar me desafiando, até porque precisamos sempre evoluir”, afirmou. “Recomendo o curso, tanto para os meus colegas como para a comunidade”, complementou.

Paulo inclusive não descarta repassar o aprendizado adiante. “Eu adoro a arte de ser professor, porque transforma as pessoas e espero ter essa chance”, concluiu o servidor.

Michel Fragoso, técnico judiciário que também é aluno da turma, explica que sua motivação para o curso vem desde criança. “Tenho um primo surdo e eu lembro que quando eu era criança eu não conseguia me comunicar direito com ele. Então isso ficou na minha mente até agora, quando tive a oportunidade de fazer esse curso de Libras no TJAP”, relatou.

Sobre seu progresso dentro do curso, Michel diz que sentiu muita evolução desde que começou. “Consigo treinar com meus colegas e já consigo entender bastante os sinais e percebo que, fazendo o curso, vou evoluir ainda mais e quem sabe até ficar fluente”, refletiu. “Recomendo o curso a quem tiver oportunidade”, acrescentou.

Jacilene Farias, aluna do curso, se sentiu motivada a participar da capacitação por já ter amigos que são surdos, mas que sempre teve dificuldade de se comunicar com eles. “Não era só a minha dificuldade, mas percebi também eu vi a dificuldade deles, que sentiam a necessidade de serem entendidos”, observou.

“Então, todas as oportunidades que eu tenho, onde esteja falando de libras, que eu possa participar, eu vou lá e me incluo”, explicou.

Para além do uso pessoal com os amigos, Jacilene pretende aplicar no atendimento ao público em sua atividade de empreendedorismo. “Sempre encontramos pessoas surdas no dia a dia, então quando conseguimos nos comunicar, mesmo que um pouquinho, isso para eles já tem um grande valor, pois se sentem valorizados – o padrão e se sentirem excluídos por nós, ouvintes, que em geral não sabemos não sabemos a língua deles”, lamentou.

Fonte: TJAP

Macrodesafio - Garantia dos direitos fundamentais

The post Acessibilidade: Justiça do Amapá capacita servidores na Língua Brasileira de Sinais appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Portal CNJ

02 DE FEVEREIRO DE 2024
Corregedoria do TJBA promove regularização fundiária em Salvador 

“Hoje, realizo um sonho”, compartilhou, sem conseguir segurar as lágrimas, o Corregedor-Geral do Tribunal de...


Portal CNJ

02 DE FEVEREIRO DE 2024
CNJ lança #BlocodoRespeito: campanha de conscientização contra o assédio no Carnaval

O Conselho Nacional de Justiça promove, de 3 a 17 de fevereiro, o #BlocoDoRespeito, uma campanha que busca...


Portal CNJ

02 DE FEVEREIRO DE 2024
Justiça Eleitoral do Acre realiza atendimento a jovens socioeducandos

Durante os dias 30 e 31 de janeiro, 79 adolescentes em conflito com a lei do Instituto Socioeducativo do Estado do...


Portal CNJ

02 DE FEVEREIRO DE 2024
Estímulo à conciliação em casos de grandes desastres é tema de artigo da Revista CNJ

A magnitude dos desastres ambientais ocorridos nas cidades mineiras de Mariana, em 2015 e Brumadinho, 2019, levou o...


Portal CNJ

02 DE FEVEREIRO DE 2024
Programa Justiça 4.0 abre processo seletivo para onze vagas

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) seleciona 11 pessoas para os cargos de associado de...


Portal CNJ

01 DE FEVEREIRO DE 2024
Edital do 1º Exame Nacional da Magistratura é publicado

Foi publicado hoje (1º/2) o edital do primeiro Exame Nacional da Magistratura (ENAM), regulamentado e organizado...


Portal CNJ

01 DE FEVEREIRO DE 2024
Corregedoria capixaba firma acordo de enfrentamento à litigância predatória

A Corregedoria Geral da Justiça do Espírito Santo assinou, na quinta-feira (25/1), um Acordo de Cooperação...


Portal CNJ

01 DE FEVEREIRO DE 2024
Judiciário do Maranhão adotará mandados judiciais em linguagem simples

O Judiciário do Maranhão firmou Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e...


Portal CNJ

01 DE FEVEREIRO DE 2024
CNJ empossa quatro novas conselheiras e dois conselheiros para o biênio 2024-2026

O presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Luís Roberto Barroso, promoveu, nesta quinta-feira...


Portal CNJ

01 DE FEVEREIRO DE 2024
CNJ lança canal de comunicação direta com a sociedade no WhatsApp

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem mais um meio de comunicação com o cidadão brasileiro. Lançado nesta...